SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Blog

Os germes resistentes ao gel antibacteriano - e por que às vezes é melhor usar água e sabão

Embora estes produtos sejam práticos e bastante eficazes, há germes que eles não combatem e contra os quais não há nada melhor a fazer do que lavar as mãos.

Os germes resistentes ao gel antibacteriano - e por que às vezes é melhor usar água e sabão
04/10/2019 -
Eles estão em todos os lugares: banheiros públicos, hospitais, academias, na entrada e saída de locais muito movimentados. Também são fáceis de carregar na bolsa. Bastam algumas gotas e pronto: podemos pegar um alimento com as mãos e comê-lo sem risco.

Os populares frascos com gel antibacteriano, antissépticos ou desinfetantes para as mãos facilitam a vida em uma era em que há maior consciência da importância da higiene. Mas pesquisas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), uma agência do governo dos Estados Unidos, indicam que eles não são tão eficazes contra alguns tipos de germes, que podem ser melhor combatidos com água e sabão.

Embora o CDC destaque que, na maioria dos casos, desinfetar as mãos com gel funciona tão bem quanto lavar a mão, há um limite para o que esses produtos podem erradicar e as condições em que podem ser eficientes.

O gel não protege, por exemplo, contra Salmonella, Escherichia coli, Staphylococcus aureus resistente a antibióticos (MRSA) e norovírus, que podem ser transmitidos de pessoa para pessoa, causar complicações sérias e até levar à morte.

No caso da Salmonella e da Escherichia coli, a diarreia provocada pode ser fatal em casos graves. O contágio pode ocorrer pelo contato com fezes ou alimentos que não foram adequadamente refrigerados. Isso pode ser evitado ao lavar as mãos com água e sabão, especialmente depois de usar o banheiro ou ao preparar alimentos.

O norovírus é geralmente é contraído em navios de cruzeiro e facilmente transmitido entre passageiros e a tripulação. É a principal causa dos sintomas de gastroenterite ou "gripe intestinal", e o gel antibacteriano simplesmente não consegue matá-lo. Embora os fracos com gel sejam abundantes nestes navios e em outras embarcações do tipo, o CDC recomenda que os passageiros lavem as mãos com água e sabão.

O MRSA Staphylococcus aureus causa infecções de pele e, às vezes, pneumonia. Sua origem é uma infecção bacteriana difícil de tratar, porque se tornou resistente a alguns antibióticos. Está presente em hospitais e outros estabelecimentos de saúde, mas lavar cuidadosamente as mãos com sabão também pode impedir a propagação desta doença.

Os desinfetantes para as mãos à base de álcool podem ser eficazes na eliminação das bactérias que causam o MRSA, mas devem conter pelo menos 60% de álcool para limpar bem as mãos.

As recomendações do CDC para prevenir infecções:

- Lavar as mãos com água e sabão por 20 segundos é a maneira mais eficaz de eliminar germes e micróbios das mãos.
- Caso não haja água e sabão, verifique se a concentração de álcool no gel usado é superior a 60%. Menos do que isso não é eficaz.
- O gel ou líquido de higienização deve cobrir toda a superfície das mãos. Deixe-o secar para ter um efeito melhor.
- Géis sem álcool ou com baixo teor de álcool não funcionam contra todos os tipos de germes, principalmente o novovírus, uma das causas da gastroenterite.

Se alguém ao seu redor estiver vomitando, com diarreia ou infectado com MRSA, lave as mãos imediatamente com água e sabão, seguindo as técnicas apropriadas para erradicar os germes que você pode ter contraído. Um gel antibacteriano não fará isso com eficácia.

Desinfetantes com 60% de álcool podem ser uma alternativa. A contraindicação é que o álcool é tóxico, e gel e outros produtos antibacterianos com alto teor alcoólico podem causar intoxicação sem serem ingeridos, principalmente por crianças.

Além disso, o CDC alerta que, embora muitos produtos antibacterianos possam reduzir o número de micróbios nas mãos em algumas situações, eles não os eliminam por completo. Assim, essas bactérias podem desenvolver resistência ao gel.

Também existem situações em que o gel antibacteriano não funciona muito bem, como quando as mãos estão com muito óleo ou muito sujas, como quando se vai acampar e praticar esportes ou jardinagem.

Os produtos antibacterianos também não são muito bons para eliminar produtos químicos nocivos das mãos, como pesticidas e metais pesados.

Em todos esses casos, lavar vigorosamente as mãos com água e sabão por cerca de 20 segundos continua a ser a melhor estratégia.

Fonte: G1 Saúde

Deixe o seu comentário

0Comentários

« Voltar